MAPA DA QUALIDADE DAS PRAIAS
Praia do Itaguá continua imprópria, segundo novo boletim da Cetesb

O último boletim divulgado pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), órgão vinculado à Secretaria do Meio Ambiente, aponta apenas uma praia imprópria para banho em Ubatuba, a praia do Itaguá, na altura do número 1724 da Av. Leovegildo.

A praia recebeu bandeira vermelha na análise que observou amostragens colhidas entre dois e 30 de abril de 2017.

Segundo o relatório “Qualidade das praias litorâneas no estado de São Paulo 2016”, da Cetesb, a praia do Itaguá, no monitoramento realizado nessa altura, recebeu qualificação anual “péssima”, que é a pior avaliação possível. Em 87% das análises realizadas no ano passado, o Itaguá foi classificado como “impróprio” e em nenhum dos monitoramentos recebeu qualificação “muito boa”. Assim, esta praia foi a que permaneceu mais tempo imprópria para banho em 2016, seguida da praia do Perequê-Mirim.

Ainda de acordo com o relatório, comparando-se com o ano anterior (2015), as praias de Ubatuba apresentaram piora na qualidade de suas águas.

A classificação da Cetesb é feita com base em critérios objetivos, medindo a presença de micro-organismos patógenos (causadores de doenças) como bactérias fecais.

O relatório ainda informa que no município de Ubatuba, apenas 30% do esgoto é coletado e tratado. Esse deficit está diretamente relacionado com a má qualidade de praias como Itaguá e Perequê-mirim. Ainda de acordo com o relatório, “corpos de água contaminados por esgotos domésticos ao atingirem as águas das praias podem expor os banhistas a microrganismos patogênicos, como vírus, bactérias, fungos, protozoários patogênicos e ovos de helmintos. Crianças, idosos ou pessoas com baixa resistência são as mais suscetíveis a desenvolver doenças ou infecções após o banho em águas contaminadas.”