COLUNA DA BREWCICLETA
Cervejas: verdades e mitos populares (parte 2)

POR MARI RODRIGUES – SOMMELIÈRE DE CERVEJA

– TANTO FAZ GUARDAR A GARRAFA EM PÉ OU DEITADA: Sempre que puder, prefira armazenar suas cervejas em pé, por dois motivos:
1.) A área de contato com o gás é menor, diminuindo a possibilidade de oxidação e
2.) O líquido não fica em contato com a tampinha de metal que pode comprometer seriamente sua bebida.

– CERVEJA DEVE SER SERVIDA ESTUPIDAMENTE GELADA: Nem sempre. Se for uma cerveja popular num dia quente é até desejável! Mas quando servido em baixíssima temperatura, o líquido anestesia suas papilas gustativas, baixando a sensibilidade de forma que você não perceberá todos os sabores da bebida. Se estiver degustando uma boa cerveja, tente se orientar pela temperatura de serviço indicada no rótulo e sua experiência será mais agradável.

– A ESPUMA FAZ BEM PRA CERVEJA: Com certeza!  O “colarinho” protege a bebida impedindo que ela entre em contato direto com o oxigênio, reduz a perda de CO2 e ajuda a manter a temperatura.

– CHOPE É MAIS LEVE QUE CERVEJA: O chope e a cerveja são exatamente a mesma bebida. De modo geral, a diferença é que o chope não sofre pasteurização (processo térmico que anula a fermentação e garante maior prazo de validade ao produto). Assim, o chope não é mais leve e sim mais fresco pois deve ser consumido mais rapidamente. Várias cervejarias artesanais não pasteurizam também as garrafas para preservar aromas, porém quando isso acontece as mesmas devem permanecer todo o tempo sob refrigeração, como é o caso de alguns rótulos servidos aqui na loja Brewcicleta do Itaguá.

Gostou das dicas? Curta nossa página e conheça mais sobre o universo cervejeiro: www.facebook.com/brewcicleta

A primeira parte da coluna você confere neste link: http://informarubatuba.com.br/cervejas-verdades-e-mitos-populares-parte-1/

BREWCICLETA CERVEJAS ESPECIAIS
Rua Guaicurus, 265, loja 2 – Ubatuba/SP
brewcicleta@gmail.com
(12) 3833-8297